quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Precisamos falar sobre....TDAH

TDAH. Precisamos falar sobre isso queridas....bem, já falei várias vezes, mas eu preciso falar o seguinte: é um transtorno que mobiliza a família, mas não percam o chão ou entrem em desespero ao receber o diagnóstico. Há algumas semanas atrás, uma querida leitora me pediu algumas dicas sobre o assunto, pois seu filho havia sido diagnosticado recentemente e ela estava muito apreensiva. Fiquei feliz de poder dividir minha experiência com minhas leitoras, afinal, nao tem nada melhor do que poder trocar idéias com quem já passou por algum momento semelhante ao que estamos passando. Mas fica aqui a minha grande dica, talvez a melhor que posso passar a todas as Mães e Pais que estão se aventurando nesse mundo tão diverso, INFORMAÇÃO É TUDO!!! Busque todo tipo de literatura direcionada, revistas especializadas e um bom Neuropediatra. Esse foi meu conselho a essa mãe e é a todos que estejam passando por isso. Não tenham vergonha de se expor, de falarem dos seus receios com o médico, é ele quem mais pode te ajudar e a seu filho(a). Não gostou do médico? Troque, mas lembre-se, nem todas as verdades são a que queremos ou gostaríamos de ouvir, uma coisa é um médico omisso, inacessível, frio, outra coisa é um médico que fala o que tem que ser dito, mesmo que não seja o nosso ideal.
Outro ponto de extrema importância, MEDICAÇÃO. Só o seu médico poderá dizer se o caso do seu filho é ou não caso para tomar remédios. Mais ninguém tem esse poder e claro,   a família tem o direito de opinar, mas gente, abram suas mentes para essa opçao, eu sei que por vezes pode ser complicado essa aceitaçao, mas se for o caso, entendam que o bem é para todos, para a criança, para a família, para os que o cercam, para todos mesmo!!! E tentem não acionar o modo pânico, é uma coisa que exige demanda? Sim, é, mas a quantidade de informação existente na internet, nos livros, é imensa, existem boas medicaçoes, excelentes terapias, aliás, é outra coisa muito boa, o terapeuta vai ser uma ótima ponte entre vcs e seu filho, escola....seu filho é saudável, lembre-se disso sempre!!! Ele é uma criança que vai te cativar, vai te fazer melhor e mais forte e faça seu filho também se ver dessa forma, como uma criança normal, que precisa apenas de uma vitamina extra para o cérebro funcionar mais maravilhosamente ainda!!! Atitude positiva gente!! Beijos a todos ( ah, eu sou TDAH, com orgulho!!!)
Sites: http://www.tdah.org.br/
http://www.universotdah.com.br/
Livro: Mente Inquieta, Ana Beatriz Barbosa

16 comentários:

  1. Oi Rô,
    Exelente post.Só com informação as coisas ficam mais fáceis ou menos pesadas. TERAPIA é tudo e com certeza, só os médicos podem medicar sempre, em qualquer ocasião. Sou super adepta de pedir ajuda à psicólogos eles nem sempre nos dizem o que gostaríamos de ouvir mas quase sempre dizem o que é preciso ser feito, eu não largo da minha por nada, fico sempre aliviada em dividir com ela meus medos e anciedades quanto a criação de meus filhos.
    Mente Inquieta, o livro, é ótimo!
    Beijos,
    Cris João.

    ResponderExcluir
  2. Robeeerta!!

    Sempre bom tentar "abrir" a mente das pessoas, né?
    São informações valiosas!

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  3. Linda... Vc tem toda razão...
    É chocante, é difícil tudo que sai da 'normalidade'... mas, antes de tudo, há que se ter informação e calma... e principalmente, amor!
    Beijinhos, querida...

    ResponderExcluir
  4. Rô post super informativo e com linguagem simples, parabéns amiga, eu vi uma entrevista sobre o assunto dia desses e o médico recomendou exatamente o que vc descreveu, um médico de confiança, o que é sempre bom e o apoio familiar, são imprencídiveis tbem assim como o diagnóstico precoce, bj♥kas enormes queridona e uma boa noite p/ vc e família, ;)...

    ResponderExcluir
  5. Oi Ro, muito bom o post, só pelas informações já bastariam, mas foi além...a tua vivência é valiosa e a prova de que com afinco e dedicação e uma certa leveza e ternura, tudo dá certinho, né não??? Bjo enorme!!

    ResponderExcluir
  6. Pois é queridas, é punk de vez em quando, mas eu mesma já gostaria de ter tido mais informaçoes há uns 3 anos atrás, cada dia que passa novas idéias e tratamentos vao surgindo e é sempre bom estar atenta a tudo!! Sem preconceito e sem desespero!! beijos

    ResponderExcluir
  7. Rô, eu fico imensamente feliz quando chego aqui e vc está com essa sua porção generosa a todo vapor! Eu penso da mesma forma que você.
    E olha, se vc ou alguém mais quiser ler o livro e não achar ou se tiver com problçemas de tempo [$$] aqui tá o link pra baixá-lo, viu: http://www.megaupload.com/?d=28SINBLJ

    Mega xêro, linda!
    Paty

    ResponderExcluir
  8. Oi Ro
    Muito legal vc. estar atenta e dividir essas informações com outros pais a partir da sua experiência.
    Acho que dois dos meus tres filhos tiveram problemas semelhantes...Mas receio que na época não tinhamos tantas informações ao alvcance como hoje.
    O fatoo é que superaram suas deficiencias e hoje são pessoas bem resolvidas.
    bjus no coração

    ResponderExcluir
  9. Isso Yvonne, eu nunca fui diagnosticada até muito recentemente, mas a gente supera sim, é um pouco mais dificil, mas a gente chega lá rss, beijos

    ResponderExcluir
  10. Xará-mais-linda , informação é poder!
    Lindo gesto dividir um pouco do seu saber.
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  11. Ro, informação é tudo! Não só para esse caso, mas para tudo na vida. Obrigada pela companhia diária. Eu me identifiquei demais com você com o seu jeito nobre de se preocupar com tudo e com todos. Não me canso de dizer que adoro o jeito com que escreve. Queria ter esse dom. Bjs

    ResponderExcluir
  12. amei seu blog.esperando para vc ser minha seguidora tb..bjimm

    ResponderExcluir
  13. Olha, não sabia de metade!
    Glamurosa também é cultura!

    Beijo

    :)

    ResponderExcluir
  14. Ro, bela atitude, pensa em qtas pessoas que pode se beneficiar ou se sentir até amparadas em saber que podem trocar experiencia assim.
    sem preconceito e sem desespero, é esse o lema.
    bjks em vc e amassos na Pandinha.

    ResponderExcluir
  15. Gente, obrigada pelos comentários, sei que é muito importante podermos dividir o que sabemos e sempre beneficiar o outro, pois como diz o ditado, uma andorinha só nao faz verao!! Beijocas

    ResponderExcluir

Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando... [ Clarice Lispector ]