sexta-feira, 9 de julho de 2010

MARY & MAX, O FILME DO ANO.....

O que pode resultar de uma menina de 08 anos, 3meses e 9dias, que mora na Austrália, que começa a se corresponder com um homem de 44 anos, de Nova Iorque, solitário, portador da Sindrome de Asperger????
Uma linda amizade que dura mais de uma década e que se passa no belo filme de animação chamado Mary &Max, do diretor Adam Elliot. Mary é uma menina meio gordinha, solitária, viciada em leite condensado e muito curiosa, filha de uma mãe alcóolotra e de um pai solitário...Ele, um homem obeso, obssecado por hot dogs de chocolate e pelo mesmo desenho animado que Mary gosta, os Nobblets. O filme é cinza, marrom, triste, com toques de humor, mas de uma intensidade, uma sensibilidade impar...

Mary e Max (os personagens e o filme), encantam e emocionam do começo ao fim, assim como a bela trilha sonora instrumental. Uma overdose muito bem vinda de originalidade.
Uma frase, aparentemente simples, dita pelo médico de Max, Dr Hazelhof, resume o filme: “a vida de todo mundo é como uma longa calçada. Algumas são bem pavimentadas, outras (…) têm fendas, cascas de banana e bitucas de cigarro”.
Vale a pena assistir, se emocionar e pensar um pouco....como diria a escritora  Ethel Mumford: " Deus nos dá familiares. Ainda bem que podemos escolher nossos amigos." No caso desse filme, nada mais perfeito. 
Beijos e bom final de semana!!

17 comentários:

  1. Amiga esse filme deve ser lindo!!!, muito obrigada pela dica, o layout novo esta puro glamour, te desejo um fim de semana incrível cheio de coisicas fofas, bjkas enormes no ♥, ;)...

    ResponderExcluir
  2. Rô que dica linda, vou assistir com certeza e essa frase do final? Amei, vou levar para mim, pois me serve muito!
    Bjks.
    Mari

    ResponderExcluir
  3. Rô adorei a dica, acho que todos tem algum problema e que precisam de companheiro para poder trocar idéias, eu quero assistir sim :)
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Rô, só de ser indicado por ti já me dá maior vontade de assistir, e ainda adorei a sinopse, vamos procurar hoje mesmo rs! beijocas

    ResponderExcluir
  5. Gente, catem esse filme, vale muito a pena mesmo, acho eu que não tem como não se emocionar!! beijocas!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Xará-mais-linda , que saudades do seu glamour!
    O blog tá show , chiquetéssimo!
    Fiquei super curiosa pra ver o filme.
    Passei pra deixar muitos beijos e te desejar um fim de semana cheio de glamour.

    ResponderExcluir
  7. Nossa que filmes mara, claro que vou ter de esperar pra sair em DVD pra assistir porque imagina a Gi num cinema? Mas agora tô hiper curiosa. E é isso mesmo que a gente faz na net, amizades.

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não havia ouvido falar nesse filme....
    Ainda bem que vc avisou que ele é triste, mas tem humor....
    Vou seguir a dica....
    Um beijooooooooooooo

    ResponderExcluir
  9. Ro, vou ja passar o nome pro marido (puxador de filmes oficial e compulsivo).

    ResponderExcluir
  10. Meninas, espero que vcs consigam " baixar" esse filme, eu vi em casa e nem sei se está no cinema...beijos em todas

    ResponderExcluir
  11. Fro, eu baixei o filme e o assisti. pense numa pessoa que quase se desidrata de taanto chorar. Amei de montão o filme e me bateu uma saudade enorme de quando me correspondia com duas amigas leais.

    Xêros
    Patry

    ResponderExcluir
  12. Oi Roberta,
    Nunca tinha ouvido falar deste filme. Parece ser fofo.
    Estava com saudade de passar por aqui.
    Bjkas e uma ótima semana para vc.

    ResponderExcluir
  13. Boa dica!! Vou procurar!! O blog está chiquérrimo!! (ainda bem que vc não tirou a moça da bicicleta, eu adoro essa foto!)Bjs grandes!!

    ResponderExcluir
  14. Paty, que bom que vc gostou, é fofo demais mesmo né?? beijos

    Betty, boa semana para vc tb!! Bjs

    Marina amiga, nunca que eu ia tirar minha glamurosa de bike rsss, beijos

    ResponderExcluir
  15. Que fofo! Eu fiquei curiosa para assistir. Obrigada pela indicação, beijos!

    ResponderExcluir

Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando... [ Clarice Lispector ]