sexta-feira, 22 de outubro de 2010

La Donna é mobile....e você?

La donna è mobile, qual piuma al vento, muta d'accento e di pensiero.... mutantes, somos móveis, as vezes com o silencio e com a mente em pausa...mas sempre em constante procura, em constante adaptaçao.
No alto dos meus quaaaase 42 anos, ainda me sinto em trânsito, sempre na busca de um lugar, em mim mesma, que me encaixe mais adequadamente....nunca acho esse lugar ou até acho, mas logo quero procurar outro e outro....mas não me importo em procurar, gosto disso, afinal, La Donna é mobile!!
Beijos a todos e um bom final de semana....




8 comentários:

  1. Amiga acho que é assim que devemos conduzir nossas vidas sempre em constante movimento, a capacidade de aprender todos os dias é que nos faz a cada dia dar um motivo especial para continuar, sonhar, viver e conquistar à nós e aos que nos rodeiam, um lindo fim de semana p/ vc queridona, bj♥kas especiais minhas e de Mamis, ;)...

    ResponderExcluir
  2. Roberta, eu tenho 56 anos e não me acho pronta para nada... esta donna é mobile.
    bom fim de semana
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  3. A gente não vê a hora de fazer 18 anos, depois que faz, vê que não mudou nada, só uma coisa muda...o tempo...ele começa passar bem mais depressa e a gente fica com saudades do tempo que passou...rsrsrsr

    Bjão

    ResponderExcluir
  4. O tempo passa, nossos focos e objetivos mudam, mas a procura é sempre constante mesmo. Obrigada por participar do sorteio. Bjs e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  5. Sempre!
    Amanhã, hem, lindona!?!?
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  6. Eii flooor,

    a gente vive nesse procura-e-não-acha-e-não-se-acha.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Querida, que bom que La Donna é mobile por que senão seria uma chatisse. Ou não?
    Bjim,
    Janete

    ResponderExcluir
  8. Para quem tem alguma dúvida, La donna é mobile sim!! E com grande contentamento!!

    ResponderExcluir

Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando... [ Clarice Lispector ]